Fechamento - Junho/2024 - R$ 797 348,86 (+2,39% ou +R$ 18 615,66)

Olá amigos,


Vamos para o fechamento de Junho/2024, e avaliação das metas do primeiro semestre.



Eu me preparando para meu emprego novo, enquanto vejo meu patrimônio crescer...


Finanças

A bolsa continuou caindo bem, com a cotação do dólar aumentando, já que o governo (sempre ele) continua falando e fazendo bobagem, e gerando oportunidades para comprarmos ativos com desconto.. 
Aportei pouco mais de R$ 12 mil, usando mais um pouco da minha rescisão trabalhista, e atingi um novo recorde de patrimônio, com quase R$ 800 mil.




Visão mensal do resultado de 2024





Visão anual do resultado de 2024



Mês de Junho foi um pouco mais fraco de proventos, com R$ 3 521,16 recebidos, mais do que os R$ 2 116,66 recebidos em Junho/2023, mas próximo dos R$ 4 mil e bati o recorde de proventos recebidos num mês de junho. 

No mês, recebi R$ 2 010,48 de FIIs (terceira vez esse ano que fico acima dos R$ 2 mil recebidos nessa categoria de ativos), R$ 810,84 de Ações, e R$ 699,84 de Fundos. 
O dividend yield mensal foi de 0,44% e 5,72% no acumulado de 12 meses, com R$ 3 803,58 recebidos em média por mês.

Aportei R$ 12 398,97 no mês, reinvestindo sempre os proventos recebidos.

Os aportes foram em Ações, Tesouro Direto, FIIs e Fundos.

Em Ações, comprei empresas de Combustíveis e Elétricas, que já estavam na carteira, e uma nova empresa de Papel e Celulose.
Em Tesouro Direto, aportei em Tesouro Selic e Tesouro IPCA, ainda aproveitando  os títulos IPCA+ com taxa acima de 6%.
Em FIIs, aportei em 2 fundos (Híbrido e de Shopping) que já estavam na carteira.
Em Fundos, comprei 2 FI-Agros, sendo um que já estava na carteira e um novo, aproveitando a queda nas contações.

Na divisão da carteira, Ações representam 38,7%, FIIs com 31,8%, Tesouro Direto com 19,9%, Fundos com 8,2% e ETFs com 1,4%.
Sigo focando os aportes em FIIs e Fundos (FI-Agro).



Visão geral dos proventos em 2024



Divisão da minha carteira no mês




Em FIIs, fechei com 31,25% em fundos de papel e 68,75% em fundos de tijolo.
Os maiores setores são Shoppings (16,70%), Renda Urbana (14,10%) e Logística (13,10%)




Divisão da minha carteira de FIIs por tipo





Divisão da carteira de FIIs por setor




Nas ações, as maiores posições são em empresas elétricas (23,75%), Bancos (18,31%) e Seguros (16,80%) 


Divisão da carteira de Ações por setor



Em fundos, 54,79% estão em FI-Agro e 45,21% em FI-Infra.




Divisão da carteira de fundos por categoria



Em ETFs, 70% estão em Criptomoedas, e 30% em Ações Americanas.




Divisão da carteira de fundos por categoria




Educação e Leituras

Em Junho, terminei de ler o livro "A jornada de um banqueiro: Como Edmond J. Safra construiu um império financeiro global", de Daniel Gross.
O livro conta a biografia do Edmond Safra, um dos maiores banqueiros da história, e vai desde as origens da família na Síria e no Líbano no final do século XIX até meados de 2010, passando pela ascensão nos negócios, relação com a religião e filantropia.

A leitura é bem tranquila, e demonstra a importância de valores sólidos e do conservadorismo para passar pelas crises ao longo do tempo.
Para quem gosta de biografias, recomendo.

Fiz a prova do curso de gestão de projetos, que foi mais fácil do que imaginei, e fui aprovado para obter a certificação.


Vida Profissional

Finalmente consegui recolocação.
Fui aprovado no processo seletivo, fizeram a proposta e aceitei. Então começo agora em julho/2024.
A remuneração será menor do que a da empresa anterior, e será presencial por enquanto, mas é uma empresa que está crescendo bem e com muitas oportunidades, além de ter uma parte da remuneração que é variável e pode turbinar os ganhos no final do ano. Então estou bem empolgado para começar.

Um dos colegas que foram demitidos comigo conseguiu recolocação também, em outra empresa.

Mercado de TI tem muitas oportunidades, mas a disputa está brutal, e os salários estão mais baixos.


Saúde e Vida Pessoal

Continuo na academia, com físico melhorando, e na última pesagem cheguei a 75 Kg.



Avaliação de metas do ano de 2024

Meta nº 1: Chegar no final do ano com patrimônio de R$ 800 mil
Avaliação: Nesse mês me aproximei desse valor, e devo ultrapassar com certa facilidade, se a economia não piorar ainda mais até o final do ano.


Meta nº 2: Alcançar R$ 50 mil em proventos no ano
Avaliação: Até agora estou um pouco abaixo dos R$ 25 mil recebidos, mas segundo semestre deve ser um pouco melhor de proventos, além disso tenho focado em ativos que pagam dividendos mensalmente. Devo chegar muito próximo desse valor no final do ano. 
Justificativa: Incrementando mensalmente minha renda passiva, quero atingir cerca de R$ 4 500,00 de média recebidos por mês, o que seria próximo desse valor total.


Meta nº 3: Ler mais de 12 livros no ano
Avaliação: Li até agora 8 livros, e sigo com pelo menos 1 por mês. Então deve atingir essa meta. 


Meta nº 4: Chegar abaixo dos 85 Kg
Avaliação já bati essa meta com antecedência, mas a dificuldade será manter a disciplina com o emprego novo. Mas tudo indica que devo continuar com as atividades físicas e dieta controlada.



Conclusão


Mês bom na parte financeira, e muito promissor na parte profissional.



Sucesso,


Abraço










Comentários

  1. Parabéns pelos seus resultados e pela recolocação, JD. Capaz desse Milhão chegar ainda esse ano, hein (se nosso presidente decidir ficar calado, quem sabe).

    Abraço.
    https://engenheirotardio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Emprego novo, vida nova. Com certeza ter a vida financeira organizada e investimento ao invés de dívidas dá muita paz de espirito nessas transições de carreira.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela realocação no mercado de trabalho. Estava na torcida aqui.

    No próximo fechamento traga às primeiras impressões da empresa nova.

    Abraços,
    Pi

    ResponderExcluir
  4. Excelente resultado, João
    Feliz demais de acompanhar seu crescimento de patrimônio e desenvolvimento pessoal!
    P.I.

    ResponderExcluir

Postar um comentário